A Comunidade convivendo

A Comunidade convivendo
A Comunidade convivendo

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Você é dizimista? Entenda um pouco sobre o dízimo.



O arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, e os bispos auxiliares, Dom Adilson Busin, Dom Donizeti de Souza e Dom Leomar Brustolin, falam sobre o dízimo.

Leituras e comentário do dia. O comentário é de Simeão: «Aquele que Deus enviou diz palavras de Deus»


EVANGELHO QUOTIDIANO

Quinta-feira, dia 27 de Abril de 2017

Quinta-feira da 2ª semana da Páscoa


Santo do dia : S. Pedro Canísio, presbítero, doutor da Igreja, +1597, Santa Zita, virgem, +1278

Livro dos Atos dos Apóstolos 5,27-33.
Naqueles dias, o comandante do templo e os guardas trouxeram os Apóstolos e fizeram-nos comparecer diante do Sinédrio. O sumo sacerdote interpelou-os, dizendo:
«Já vos proibimos formalmente de ensinar em nome de Jesus; e vós encheis Jerusalém com a vossa doutrina e quereis fazer recair sobre nós o sangue desse homem».
Pedro e os Apóstolos responderam: «Deve obedecer-se antes a Deus que aos homens.
O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, a quem vós destes a morte, suspendendo-O no madeiro.
Deus exaltou-O pelo seu poder, como Chefe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e o perdão dos pecados.
E nós somos testemunhas destes factos, nós e o Espírito Santo que Deus tem concedido àqueles que Lhe obedecem».
Exasperados com esta resposta, decidiram dar-lhes a morte.

Homilia Diária.519: Quinta-feira da 2.ª Semana da Páscoa - A ira divina,...

Mensagem do Papa ao povo do Egito

Fala a Mãe ...

Alinhar imagemAlinhar imagem

“Queridos filhos, amem, rezem e testemunhem a minha presença a todos os que estão distantes. Com o seu testemunho e exemplo, vocês podem aproximar os corações que estão longe de Deus e da Sua graça. Eu estou com vocês e intercedo por cada um de vocês para que, com amor e valentia, testemunhem e encorajem todos aqueles que estão longe do meu Coração Imaculado. Obrigada por terem respondido ao meu chamado.”

Aline Brasil - Augusta Rainha (Official Lyric Video) - CD SANTIDADE

PENSAMENTO DO DIA


“As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável.” Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)

O segredo de Fulton Sheen:


Perguntado certa vez sobre o que motivava o seu apostolado, o bispo Fulton Sheen
deu uma resposta surpreendente. Sua fonte de inspiração não era nem um Papa, nem
um bispo, nem algum padre ou religiosa, mas o martírio de uma criança.
Poucos homens da história recente da Igreja exerceram tamanha influência espiritual sobre as
almas quanto o bispo norte-americano Fulton Sheen. Autor de inúmeros livros e pioneiro na
evangelização pela TV, as suas aulas e pregações mudaram a vida de milhões de pessoas em
todo o mundo.
O que fez esse homem de Deus tão especial, além de seu intelecto afiado e de sua profunda
humildade, foi a oração. Ele geralmente dizia que o segredo para o seu grande sucesso em ganharalmas para Cristo era que, todos os dias de sua vida, ele separava uma hora de adoração diante do
Santíssimo Sacramento – a "Hora Santa".
Fulton Sheen chamava esse momento que tinha com Deus de "hora do poder" e o propósito de
todas as suas conversas era sempre inspirar a todos, padres e leigos, a fazer uma Hora Santa
diária diante de Jesus Sacramentado. Ele citava Jesus no Evangelho, dizendo que quem quer que
permanecesse em uma hora de união com Ele, presente no Santíssimo Sacramento, "daria muito
fruto" (Jo 15, 5).
Ele mesmo experimentou esses frutos em sua vida apostólica. Quando pregava, todos o
escutavam, mesmo quem não era católico. Sua mensagem era ao mesmo tempo cativante e
transcendente.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Papa: Deus sempre caminha conosco

O que os católicos têm a dizer sobre o filme “A Cabana”?


Imagem: Divulgação

Projeções de Fé | Abr 25, 2017

O filme "A Cabana", baseado no famoso livro de Willian P. Young, chega ao cinema. Mas antes de assistir, leia isso
Chega às telas do cinema o filme “A Cabana”, baseado no livro best-seller de mesmo nome do escritor Willian P. Young, e muitos estão criticando ou adorando a produção. Afinal, vale a pena assistir ou não?
Sinopse: Um homem vive atormentado após perder a sua filha mais nova, cujo corpo nunca foi encontrado, mas sinais de que ela teria sido violentada e assassinada são encontrados em uma cabana nas montanhas. Tempos depois da tragédia, ele recebe um chamado misterioso para retornar a esse local, onde receberá uma lição de vida.
ATENÇÃO! CONTÉM SPOILERS!
Até aí não há problema algum, mas a questão é que esta “lição de vida” que consta na sinopse é, na verdade, um encontro deste homem atormentado com Deus. Não se trata de uma personificação caricata de Deus como realizada em filmes como “Todo Poderoso”, mas a apresentação da Santíssima Trindade (Heresia do Sabelianismo) e a discussão sobre diversos pontos teológicos. E é aqui onde o livro e a produção derrapam… e derrapam feio!
O primeiro ponto a ser colocado é: não é um filme católico. E ainda que se apresente como um filme de temática cristã, pelos diversos erros teológicos, não o enquadraria como um filme religioso, no máximo um filme com muita religiosidade (até porque vemos no enredo que Deus seria contra as religiões).
É importante que o leitor esteja atento, porque o fato do filme não ser católico, traz consigo heranças da Heresia do Protestantismo e principalmente do Jansenismo. Também contém aspectos da Heresia do Modernismo, que defende que Deus não pode ser reconhecido por critérios objetivos racionais, mas apenas pelo sentimento subjetivo do homem.

A maravilhosa história da Mãe do Bom Conselho


 
 
 Envolta numa luminosa nuvem, a imagem da Mãe do Bom Conselho translada-se da Albânia para a cidade de Genazzano (Itália), dando início a um ininterrupto desfilar de milagres e graças.
Nas longínquas terras da Albânia, para além do Mar Adriático, encontra-se a pequenina cidade de Scútari. Edificada em uma colina escarpada e tendo a seus pés os rios Drina e Bojana, ela continha em seus domínios, já no século XIII, um precioso tesouro : a bela imagem de “Santa Maria de Scútari”. O Santuário que a abrigava se transformara no centro de peregrinação mais concorrido do país, e era para os albaneses um importante ponto de referência em matéria de graças e conforto espiritual.
Intimidade e união de alma
   Detenhamo-nos um pouco na contemplação desta maravilhosa pintura.
   Ela representa a Santíssima Virgem com inefável afeto materno, amparando em seus braços o Menino Jesus, ambos encimados por um singelo arco-íris. As cores são suaves, e finos os traços dos admiráveis semblantes.
   O Menino Jesus transmite a candura de uma criança e a sabedoria de quem analisa toda a obra da criação e é o Senhor do passado, do presente e do futuro. Com indizível carinho, o Divino Infante pressiona levemente sua face contra a de sua Mãe. Há entre eles uma atraente intimidade, e a união de almas bem se vê refletida na troca de olhares. Nossa Senhora, em altíssimo ato de adoração, parece estar procurando adivinhar o que se passa no interior do Filho. Ao mesmo tempo, Ela considera o fiel aflito ajoelhado a seus pés, e de algum modo o faz partícipe do celestial convívio que contemplamos neste quadro. Não será preciso dizer, basta o devoto necessitado acercar-se d’Ela para sentir operar-se em sua alma uma ação balsâmica.

Leituras e comentário do dia. O comentário é de São João Paulo II : Todo aquele que nele crê não perece, mas tem a vida eterna


EVANGELHO QUOTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Quarta-feira, dia 26 de Abril de 2017

Quarta-feira da 2ª semana da Páscoa


Santo do dia : Santo Anacleto (Cleto), papa, mártir, séc. I, S. Pedro de Rates, mártir, 1º bispo de Braga, séc. I (?)

Livro dos Atos dos Apóstolos 5,17-26.
Naqueles dias, o sumo sacerdote e todo o seu grupo, isto é, o partido dos saduceus, enfurecidos contra os Apóstolos,
mandaram-nos prender e meteram-nos na cadeia pública.
Mas, durante a noite, o Anjo do Senhor abriu as portas da prisão, levou-os para fora e disse-lhes:
«Ide apresentar-vos no templo, a anunciar ao povo todas estas palavras de vida».
Tendo ouvido isto, eles entraram no templo de madrugada e começaram a ensinar. Entretanto, chegou o sumo sacerdote com o seu grupo. Convocaram o Sinédrio e todo o Senado dos israelitas e mandaram buscar os Apóstolos à cadeia.
Os guardas foram lá, mas não os encontraram na prisão; e voltaram para avisar:
«Encontrámos a cadeia fechada com toda a segurança e os guardas de sentinela à porta. Abrimo-la, mas não encontrámos ninguém lá dentro».
Ao ouvirem estas palavras, o comandante do templo e os príncipes dos sacerdotes ficaram muito perplexos, perguntando entre si o que se tinha passado com os presos.
Entretanto, veio alguém comunicar-lhes: «Os homens que metestes na cadeia estão no templo a ensinar o povo».
Então o comandante do templo foi lá com os guardas e trouxe os Apóstolos, mas sem violência, porque tinham receio de serem apedrejados pelo povo.

Homilia Diária.518: Quarta-feira da 2.ª Semana da Páscoa - Quando a luz ...

Papa Francisco revela a oração que reza todas as noites antes de dormir


Catholic News Agency
Como vemos, uma prece muito simples, mas profunda! E qualquer um pode fazê-la, assinalou Francisco: “Isto é o que eu faço; e você pode fazê-lo em sua casa também”.
Que tal pensarmos sobre isso e começarmos a rezar todas as noites essa oração junto com o Santo Padre?

Diretor Espiritual


Por são João de Ávila: duas qualidades que ele exige em todo diretor espiritual com seu fruto correspondente: Coração terno e de carne para ter compaixão dos seus filhos espirituais, e coração de ferro para sofrer os golpes, e assim ensiná-los a caminhar pouco a pouco sem apoio, para não ser sempre frouxos e descuidados, mas que tenham um “nervo” de virtude (Carta 1, 144-146; 195-196).

Milagre de Amor _ Juliana de Paula

Os espectadores da paixão de Cristo - Dom Fulton Sheen

O que entendemos por Ortotanásia?


A ortotanásia é sensível ao processo de humanização da morte e alívio das dores
Morte digna, sem abreviações desnecessárias nem sofrimentos adicionais, isto é, “morte em seu tempo certo”. Com o prefixo grego orto, que significa “correto”, e thanatos, que significa “morte”, “ortotanásia” tem o sentido de morte “em seu tempo certo”, ou seja, “morte pelo seu processo natural”, sem abreviações nem prolongamentos desproporcionais ao processo de morrer. Portanto, a ortotanásia acontece quando o paciente já não dispõe mais de nenhum recurso terapêutico capaz de reverter seu quadro. Já atingiu o estágio de irreversibilidade.
A ortotanásia, diferente da distanásia, é sensível ao processo de humanização da morte e alívio das dores, e não incorre em prolongamentos abusivos com a aplicação de meios desproporcionados que imporiam sofrimentos adicionais. Portanto, implica dispensar o uso de recursos extraordinários quando não há a mínima esperança de cura ou de melhoria da qualidade da vida. A prudência e a ética exigem que médicos e parentes mais próximos (especialmente quando o paciente está inconsciente e não reúne condições para oferecer uma opinião) concordam com o processo.

terça-feira, 25 de abril de 2017

MiniSermão 25/4/2017 - Lições

Homilia Diária.517: Festa de São Marcos, Evangelista

A semana de Francisco - 19

Leituras e comentário do dia. O comentário é de São Bruno de Segni : «O Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra»


EVANGELHO QUOTIDIANO

Terça-feira, dia 25 de Abril de 2017

Santo do dia : S. Marcos, evangelista, Santa Maria Eufrásia Pelletier, virgem, fundadora, +1868

1ª Carta de S. Pedro 5,5b-14.
Revesti-vos de humildade, uns para com os outros, porque «Deus resiste aos soberbos e dá a graça aos humildes».
Humilhai-vos sob a poderosa mão de Deus, para que Ele vos exalte no tempo oportuno.
Confiai-Lhe todas as vossas preocupações, porque Ele vela por vós.
Sede sóbrios e vigiai. O vosso inimigo, o diabo, anda à vossa volta, como leão que ruge, procurando a quem devorar.
Resisti-lhe, firmes na fé, sabendo que os vossos irmãos espalhados pelo mundo suportam os mesmos sofrimentos.
O Deus de toda a graça, que vos chamou para a sua eterna glória em Cristo, depois de terdes sofrido um pouco, vos restabelecerá, vos aperfeiçoará, vos fortificará e vos tornará inabaláveis.
A Ele o poder e a glória pelos séculos dos séculos. Ámen.
Foi por meio de Silvano, a quem considero irmão de confiança, que vos escrevi estas breves palavras, para vos exortar e assegurar que é esta a verdadeira graça de Deus. Permanecei firmes nela.
Saúda-vos a comunidade estabelecida em Babilónia, eleita como vós, e também Marcos, meu filho.
Saudai-vos uns aos outros com o ósculo da caridade. Paz a todos os que estais em Cristo.

Homilia Diária.01: Terça-feira da 22ª Semana Comum (I) – A Palavra que a...

6 aninhos de coragem e amor: Antonietta Meo, a “Nennolina”, pode ser a santa mais jovem da Igreja!


O câncer não a deixou chegar aos 7 anos, mas o amor por Jesus e Maria lhe deu forças para viver com incrível profundidade um desafio extraordinário

Antonietta Meo, chamada carinhosamente de “Nennolina”, poderá tornar-se a santa mais jovem da Igreja, excetuando-se os mártires: ela tinha apenas 6 anos de idade quando faleceu devido a um câncer. Nascida em 1930 numa família romana, era uma menina esperta, alegre, inquieta e de caráter forte, a quem as amiguinhas amavam e obedeciam.
Aos 5 anos, a pequena sofreu uma queda e machucou um joelho, que ficou consideravelmente inchado. Os dias passavam e a menina não melhorava. Os médicos, que no começo não entenderam a natureza do problema, acabaram diagnosticando osteossarcoma, ou câncer nos ossos, e tiveram de lhe amputar a perninha.
Nennolina passou a usar uma pesada prótese ortopédica, mas nunca se desanimou nem deixou de continuar brincando com as outras crianças apesar da muita dor que sentia.
Antes de aprender a ler e escrever, ensaiou suas primeiras palavras escritas com a ajuda da mãe: os nomes de Jesus e de Maria.

Que saibais perdoar-vos” - São José Maria Escrivá


Com quanta insistência pregava o Apóstolo São João o “mandatum novum”! - “Que vos ameis uns aos outros!” - Eu me poria de joelhos, sem fazer teatro - assim me grita o coração -, para vos pedir por amor de Deus que vos ameis, que vos ajudeis, que estendais a mão uns aos outros, que saibais perdoar-vos. - Portanto, vamos banir o orgulho, ser compassivos, ter caridade; vamos prestar-nos mutuamente o auxílio da oração e da amizade sincera. (Forja, 454)

As pessoas mais difíceis de converter. Seria você uma delas?


Esta matéria é sobre um tipo difícil de converter, que acha que conhece a Cristo, que já vive o Evangelho e que já está bom o suficiente para ir para o Céu. Seria você, por acaso, uma dessas pessoas?
As pessoas mais difíceis de converter não são os que estão no mundo, mas os próprios católicos.
Ninguém se escandalize com isso, porque essa situação já foi denunciada várias vezes por pregadores de outros séculos. O pe. António Vieira, por exemplo, dizia que, "antigamente, batizavam-se os que eram convertidos; hoje, é preciso converter os que são batizados". Se a situação era assim no seu tempo, o século XVII, quanto mais em nossa época, em que a TV, a Internet e os meios de comunicação de uma forma geral são os maiores responsáveis por "formar" (ou deformar) as mentes das pessoas! Nunca foi tão fácil ser mundano, render-se aos encantamentos do mundo e esquecer-se de Deus, de nossa alma e das verdades eternas!
No entanto, este que é um verdadeiro drama — o de perder a Deus pelo pecado e deixar escapar pelas mãos a própria salvação — só é vivido verdadeiramente por quem tem fé. Aqueles que não a têm já estão entregues, rendidos, derrotados. E é deles principalmente que falamos quando nos referimos às pessoas mais difíceis de converter. É a católicos sem fé que queremos atingir com estas linhas.

Era terrorista jihadista e agora dirige um grupo de oração


Soldado kurdo/ Foto: Flickr Kurdishstruggle (CC BY 2.0)

Isto é o que deve saber sobre a famosa água de Lourdes


LOURDES, 11 Fev. 17 / 08:00 am (ACI).- Neste dia 11 de fevereiro, comemora-se a Festa de Nossa Senhora de Lourdes e o 25º Dia Mundial do Doente, celebrado pela primeira vez em Lourdes em 1993, depois de ser estabelecido um ano antes por São João Paulo II.
Deste modo, o Santuário de Lourdes explicou em seu site tudo o que os peregrinos devem saber este ano sobre a água que brota da gruta Massabielle (França) e como consegui-la, levando em consideração que os diversos milagres oficiais estão relacionados ao uso da água logo após as aparições da Virgem Maria desde 1858.
No dia 25 de fevereiro de 1858, a Virgem Maria disse à Santa Bernadette: “Beba e entre na fonte”.
“O qual é um convite para todos os peregrinos até hoje”, explica o site do Santuário de Lourdes.
“A água de Lourdes não deve ser confundida com a água benta. É uma água normal, ligeiramente calcária e comparável a qualquer outra água de fontes próximas”, acrescenta.

vem espirito de Deus - Pe. Cledimar

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Saiba ...

Jesus te convida a subir na corda bamba e confiar que Ele não te deixará cair

Deus quer te levar para uma vida extraordinária (que você não irá conhecer se continuar com medo) 

Excesso da misericórdia de Jesus - monsenhor Jonas Abib 23/04/2017

Leituras e comentário do dia. O comentário é de São Justino : Primeiro testemunho histórico do batismo cristão, em Roma, em meados do séc. II


EVANGELHO QUOTIDIANO

Segunda-feira, dia 24 de Abril de 2017

Segunda-feira da 2ª semana da Páscoa


Santo do dia : S. Fidélis (Fiel) de Sigmaringa, mártir, +1622

Livro dos Atos dos Apóstolos 4,23-31.
Naqueles dias, Pedro e João, tendo sido postos em liberdade, voltaram para junto dos seus e contaram-lhes tudo o que os príncipes dos sacerdotes e os anciãos lhes tinham dito.
Depois de os ouvirem, invocaram a Deus numa só alma, dizendo: «Senhor, Vós fizestes o céu, a terra, o mar e tudo o que neles se encontra;
Vós dissestes, mediante o Espírito Santo, pela boca do nosso pai David, vosso servo: ‘Porque se agitaram em tumulto as nações e os povos intentaram vãos projetos?
Revoltaram-se os reis da terra e os príncipes conspiraram juntos contra o Senhor e contra o seu Ungido’.
Na verdade, Herodes e Pôncio Pilatos uniram-se nesta cidade com as nações pagãs e os povos de Israel contra o vosso santo servo Jesus, a quem ungistes.
Assim cumpriram tudo o que o vosso poder e sabedoria tinham de antemão determinado.
E agora, Senhor, vede como nos ameaçam e concedei aos vossos servos que possam anunciar com toda a confiança a vossa palavra.
Estendei a vossa mão, para que se realizem curas, milagres e prodígios, em nome do vosso santo servo Jesus».
Depois de terem rezado, tremeu o lugar onde estavam reunidos: todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a anunciar com firmeza a palavra de Deus.

Papa: nossa fé é concreta, não idealizada

Metodologia do tratamento da Dependência Química CT. Obra Nova



Programa Terapêutico:
                                    O tratamento é realizado em regime de internação voluntária, com duração de 9 meses, durante os quais os dependentes contam com a assistência psiquiátrica , de monitores e de voluntários.
O processo terapêutico, de cunho biopsicossocial, baseia-se no tripé TRABALHO-DISCIPLINA-ESPIRITUALIDADE, sem uso de medicação específica(o uso desta é feita somente se necessária e prescrita pela psiquiatra).
Trabalho:
                 A laborterapia, além da função de desintoxicação natural, promove o senso de dignidade da pessoa e a auto-estima; ativa a consciência de cidadania, fazendo com que a pessoa se sinta útil e participante da construção do seu espaço sócio-político-cultural.
Disciplina:
                  É a disposição interior e exterior para aprender; a consciência de que todo regulamento tem por objetivo promover o bem da comunidade e, em última instância, o do próprio indivíduo; e sobretudo o controle da própria vontade, condição indispensável para realização pessoal e para o exercício da verdadeira liberdade.

Michelle Abrantes (CD Diferencial) Totalmente Rendido ヅ

Twites do Papa


20.02.2017 O bem é contagioso
Se o mal é contagioso, o bem também é. Deixemo-nos contagiar pelo bem e contagiemos o bem!

A “suprema” das injustiças

domingo, 23 de abril de 2017

Domingo da Misericórdia



Domingo da Misericórdia.jpg


Redação (20-04-207, 20-04-2017, Gaudium Press) O segundo Domingo do período pascal é conhecido como o "Domingo da Divina Misericórdia" em função do decreto emitido pelo Papa João Paulo II na Páscoa de 2000:





"Por todo o mundo, o segundo Domingo da Páscoa irá receber o nome de Domingo da Divina Misericórdia, um convite perene para os cristãos do mundo enfrentarem, com confiança na divina benevolência, as dificuldades e desafios que a humanidade irá experimentar nos anos que virão" (Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Decreto de 23 de Maio de 2000).


Insondável e inescrutável misericórdia


Uma semana depois o Santo Padre canonizou, no Domingo da Divina Misericórdia, a Santa Maria Faustina Kowalska que foi objeto de nosso Senhor Jesus Cristo para transmitir aos homens Seu amor misericordioso.


Dizia nosso Redentor a Santa Faustina: "Causam-me prazer as almas que recorrem à Minha misericórdia. A estas almas concedo graças que excedem os seus pedidos. Não posso castigar, mesmo o maior dos pecadores, se ele recorre à Minha compaixão, mas justifico-o na Minha insondável e inescrutável misericórdia"[1].

Reflexão 2º Domingo da Páscoa 2017


altEstamos na segunda semana da páscoa. Domingo este criado pelo São João Paulo II como o domingo da misericórdia. É marcado pela experiência de Tomé em um momento de dúvida, pois não se encontrava entre os Apóstolos no domingo anterior – o da Páscoa – e não havia passado pela experiência que os outros passaram. Mas Tomé teve seu encontro pessoal com Jesus e, na profundidade dessa experiência, foi o primeiro a exclamar “Meu Senhor e meu Deus”, até então não se tinha reconhecido Jesus como “Deus”, a partir desse momento a visão dos apóstolos teve outro alcance.
Neste evangelho fala-se, também, do encontro que Jesus teve com os Apóstolos no domingo de Páscoa à noite, onde Jesus lhes dá o Espírito Santo e com Ele o poder de perdoar os pecados – aqui está o nosso sacramento da reconciliação. Observe irmão e irmã, que em nossa Igreja temos sacerdotes pessoas com ministérios para agir “in Persona Christi Capits”, isto é na Pessoa de Cristo Cabeça e assim nossa Igreja é a Igreja das bênçãos e dos sacramentos.

Vocacional Shalom 2017 | Sim é Teu meu coração #4

Ensinamento dos Santos sobre a Perseverança


3. Deus não quer dar-te logo o que pedes, para aprenderes a desejar com grande desejo. (Santo Agostinho)

Terço das Santas Chagas de Cristo



(JESUS à Ir.Maria Marta de Chambon)

O Senhor, ao manifestar-Se à Irmã Maria Marta Chambon, do Mosteiro da Visitação de Santa Maria Chambery, falecida em odor de santidade em 21 de Março de 1909 , encarregou-a de invocar constantemente as Suas Chagas e de avivar esta devoção no mundo.

Para este fim, revelou-lhe com palavras vivas os tesouros que encerram essas feridas abertas na Sua Carne imaculada.

“O meu Pai compraz-Se na oferta das minhas Sagradas Chagas. Oferecer as minhas Chagas ao Pai Eterno é oferecer-Lhe a Sua Glória, é oferecer o Céu ao Céu.


As minhas Santas Chagas sustêm o mundo.

Concederei tudo o que Me pedirem pela invocação às Santas Chagas.

O silêncio



Uma forma bastante eloquente de se poder ter um encontro pessoal e intimo com o Senhor é o próprio silêncio. Se a música é uma forma de ultrapassar as limitações que a própria fala nos traz no encontro com o Senhor, o silêncio é uma forma de saber que, muitas vezes, nem nossos cantos ou nossas palavras são suficientes no encontro com o nosso Deus. A calma deve transparecer na celebração, fazendo com que pelo canto, pela fala e pelo silêncio todos possam ser conduzidos a uma participação espiritualmente ativa e frutuosa, incluindo aqui a meditação pessoal do Mistério que é celebração. A começar, o Missal pede que haja silêncio na igreja antes do início da celebração, para propiciar um clima de oração.
O silêncio servirá de muito na Santa Missa: no “Ato Penitencial” ele ajudará e levará ao recolhimento e reconhecimento das próprias faltas, entre as “Leituras” ele levará a meditação do que foi proclamado, no pós-Comunhão ele será uma forma de encontro profundo e repleto de alegria ao Cristo que acaba de ser recebido.
Infelizmente, existe uma tendência a um excessivo ruído nas Celebrações Eucarísticas. Além de se cantar tudo o que é possível (algumas vezes com alterações grotescas de letras musicais ou sentidos), costuma-se cantar o que não existe e se evitar qualquer momento de silêncio. Isso deve vir de um mal entendimento da participação ativa, não como uma participação frutuosa para a alma (que demanda o uso de voz, mas também a interiorização pelo silêncio), mas um excessivo “agir”: canta-se, pula-se, grita-se, cai-se ao chão, porque, para alguns, o silêncio seria um forma de negar a participação. Esta mentalidade deve ser combatida duramente, especialmente com a catequese, para se entender não apenas a importância do silêncio, mas a sua necessidade para se aprofundar verdadeiramente no encontro com o Senhor.
Para refletir: Certa vez, disse um padre na homilia, que nosso Senhor é muito bem educado, Ele só irá falar quando fizermos o silêncio para escutá-lo.

TELEVISÃO: Um "fast food" envenenado para a alma - parte 2

sábado, 22 de abril de 2017

O significado do beijo na Cruz durante a celebração da Paixão de Nosso Senhor


por  

Radio Vaticana

Em todo o ano, existe somente um dia em que não se celebra a Santa Missa: a Sexta-Feira Santa. Ao invés da Missa temos uma celebração que se chama Funções da Sexta-feira da Paixão, que tem origem em uma tradição muito antiga da Igreja que já ocorria nos primeiros séculos, especialmente depois da inauguração da Basílica do Santo Sepulcro e do reencontro da Santa Cruz por parte de Santa Helena (ano 335 d.C.).
Esta celebração é dividida em três partes: a primeira é a leitura da Sagrada Escritura e a oração universal feita por todas as pessoas de todos os tempos; a segunda é a adoração da Santa Cruz e a terceira é a Comunhão Eucarística. Mergulhamos no tempo para nos encontrarmos com a graça de Deus no momento que operou a salvação e, ao retornarmos deste mergulho, a trazemos em nós.
Os cristãos peregrinos dos primeiros séculos a Jerusalém nos descrevem, através de seus diários que, em um certo momento desta celebração, a relíquia da Santa Cruz era exposta para adoração diante do Santo Sepulcro. Os cristãos, um a um, passavam diante dela reverenciando e beijando-a. Este momento é chamado de Adoração à Santa Cruz, que significa adorar a Jesus que foi pregado na cruz através do toque concreto que faziam naquele madeiro onde Jesus foi estendido e que foi banhado com seu sangue.

Leituras e comentário do dia. O comentário é de São João da Cruz : «Censurou-os pela sua incredulidade.»


EVANGELHO QUOTIDIANO

Sabado, dia 22 de Abril de 2017

Sábado NA OITAVA DA PÁSCOA


Santo do dia : S. Sotero, papa, mártir, +174, Santa Senhorinha, virgem, +982
i
Livro dos Atos dos Apóstolos 4,13-21.
Naqueles dias, os chefes do povo, os anciãos e os escribas, vendo a firmeza de Pedro e de João e verificando que eram homens iletrados e plebeus, ficaram surpreendidos. Reconheciam-nos como companheiros de Jesus,
mas, como viam diante deles o homem que fora curado, nada podiam replicar.
Mandaram-nos então sair do Sinédrio e começaram a deliberar entre si:
«Que havemos de fazer a estes homens? Que se realizou por meio deles um milagre, sabem-no todos os habitantes de Jerusalém e não podemos negá-lo.
Mas para que isto não continue a divulgar-se entre o povo, vamos intimá-los com ameaças que não falem desse nome a ninguém.
Chamaram-nos então e proibiram-nos terminantemente falar ou ensinar em nome de Jesus.
Mas Pedro e João responderam: «Se é justo aos olhos de Deus obedecer-vos antes a vós que a Ele, julgai-o vós próprios.
Nós é que não podemos calar o que vimos e ouvimos».
Depois de novas ameaças, puseram-nos em liberdade, pois não encontravam modo de os castigar, por causa do povo, uma vez que todos davam glória a Deus pelo que tinha acontecido.

Homilia Diária.515: Sábado na Oitava da Páscoa - Revestidos com a graça ...

Quando o Sol rebrilha - Focolares

A Reverência na Missa



Na Forma Ordinária do Rito Romano a Reverência é bastante simples, mas um pouco relegada a segundo plano. Existem dois tipos e a cada um deles se atribui a reverência e a honra a quem recebe a inclinação.
A Inclinação de cabeça, ou seja, uma leve inclinação apenas de cabeça, faz-se ao nomear as três pessoas da Santíssima Trindade (“Glória ao Pai…”); aos Santos Nomes de Jesus (acompanhado ou não com “Cristo”, mas não apenas a “Cristo”), de Maria e do santo da qual se celebra a festa, solenidade ou memória, seja na Santa Missa ou na Liturgia das Horas.
A Inclinação de corpo é mais profunda, curvando-se a cabeça junto com os ombros de modo profundo e mantendo as mãos postas. Ela faz-se ao Altar, ao chegar e ao sair do Presbitério, além de ao passar diante do Altar, o sacerdote o faz a algumas orações (“Ó Deus todo poderoso, purificai-me…” e “De coração contrito e humilde…”) e no Cânon Romano (ao dizer “Nós vos suplicamos…”); todos o fazem no “Símbolo” as palavras “E se encarnou…” ou “nasceu da Virgem Maria”; o diácono o faz ao pedir a benção para proclamar o Evangelho. Se os fiéis ficaram de pé durante a Consagração, fazem inclinação profunda durante ou depois de cada uma delas, também eles o fazem ao receber a benção solene, possivelmente com o convite do diácono. Os sacerdotes concelebrantes realizam na Consagração, enquanto o sacerdote celebrante genuflete. Ela é realizada, igualmente, antes e depois de se incensar pessoas e objetos. Faz-se, sempre, ao bispo, seja ao aproximar-se, deixa-lo ou passar por ele.
Cabe aqui ressaltar algo, se está o bispo sentado atrás do Altar, onde normalmente está a Cátedra ou a Cadeira, a reverência é feita a quem a pessoa se dirige, por exemplo, se dirige ao bispo, reverencia-o e não ao Altar. Para evitar conflitos de reverência, deve-se evitar passar em frente ao bispo (logo, entre ele e o Altar) quando a disposição do Presbitério for a citada acima, para que haja, igualmente, um respeito guardado aos dois.

TELEVISÃO: Um "fast food" envenenado para a alma - Parte 1